Monday, November 22, 2010
já passou

tudo o que é escrito
é preso parado e vivo
como se uma parte de nós ficasse pra sempre ali para nos lembrar
ou nos fazer voltar ser de novo (velho)

o eu que já não sou mais
como o túmulo de nossos erros e ingenuidades
é apenas o passado acenando ali

Posted at 09:02 pm by dhu
Comente  

insônia


às vezes eu não tenho sossego dentro da minha própria carcaça;
meus pensamentos se
acotovelam se amontoam brigam e se confundem

todos querem se pensar ao mesmo tempo
um minutinho exclusivo;
ser o pensamento que não sai da minha cabeça.

de preferência aquele que me tira o sono.

Posted at 09:02 pm by dhu
Comente  




Tuesday, November 09, 2010
sobre engolir

quando você terminou o café
e foi-se embora
ficou o dilema
esfriando o que sobrava dos meus ânimos.

é de se falar tudo aquilo que precisa
ou se esperar tudo aquilo que se teme?

assim você foi, sem ouvir e sem temer.

(ficou pra mim de sobremesa)

Posted at 08:10 pm by dhu
Comente  

sorriso amarelo

quando você me fala de tudo aquilo
que você sente ai dentro do peito
eu não acredito
não sei se é tua a ilusão ou minha
mas alguém aqui não sabe do que está falando...

Posted at 07:58 pm by dhu
Comente  




Wednesday, October 20, 2010
tanto tempo muda

foi tanto tempo muda
que tanto tempo me mudou um bocado.

tanto tempo muda

----

fazendo meu caminho pela rua
todo dia um pedaço de cada conversa
com olhos e beiços tortos eu digo amigo, vai, sai dessa...

Posted at 09:07 pm by dhu
Comente  

direto do sofá

desesperada ela ria e a cada soluço do riso deixava escapar aquela vergonha.
ele falava como se fosse tão simples deixar de estar aqui e ir além.
além daquele medo dos olhos que julgam
e da boca que se torce.
ah, simplesmente não ler mais nada além de livros, deixar os rostos para os elogios.
ela ria e assentia e pensava ele é louco, ele é louco...

Posted at 08:44 am by dhu
Comente  




Wednesday, May 28, 2008
teias e vento

aranha

hábil ela compôe sua teia

e passeia leve pelo braço

sua teia canta, canta, canta...

e eu peço bis

dyü


Posted at 06:19 pm by dhu
(2) comentaram  




Tuesday, February 13, 2007
sem cerrar os dentes

não diga que entende da minha tristeza...

seu riso nunca mordeu os lábios para engolir o choro

seu riso ri da sua fraqueza

e zomba daqueles outros olhos tristes

que você nem sabe porque são


Posted at 08:03 pm by dhu
(1) comentaram  




Friday, January 05, 2007
laudo

Quisera assim ser depenada com meia duzia de palavras (que conheciam bem) de tanto conhecer.

Humilhar-se ao desprezo em busca de um motivo real imaginário para lacrimejar com convicção (saber-se ao menos porquê).

Quem sabe quebrar alguns copos na parede, sem lembrar que seria responsável pela limpeza logo mais.

Quisera livrar-se de algumas tormentas meio indefinidas e usar um pouco aquele impulso, aquele sentimento que raramente usara.

Sentir-se rebelde, irresponsável, inconsequente até sentir-se culpada, infantil e meio idiota.

Isso traria um pouco de liberdade. Um pouco de riso. Seria suficiente.


Posted at 04:19 pm by dhu
Comente  




Friday, August 12, 2005
sumiço...

tá na hora de parar de escrever só no caderno. tanta coisa, nem sei o que por primeiro...
tanta coisa que passou pela cachola....
vamos lá...
beijos, carinho e saudades ****;

- - -

sobre cigarros e poemas

I
meu cigarro acabando entre os dedos
ele se acabando em gestos
babando culpas até ninguém mais reparar

acabou-se
esmago o cigarro no cinzeiro
e o dinheiro sobre a mesa

(já está na minha hora)


II
o velho sentado do lado
de fora
vendo o cigarro apagando e a vida
pelos olhos

morrera ali
sentado

do lado de fora
esperando


dhu

Posted at 12:09 pm by dhu
(1) comentaram  




Next Page



dhu
July 26th 1984  (Age 33)
Female
feia chata e barriguda.
e mentirosa.


   









Contact Me

If you want to be updated on this weblog Enter your email here:




rss feed